Dia: 18 de Agosto, 2018

Liam Payne anunciou no seu Instagram na última semana que mudou os seus planos e não irá mais lançar seu primeiro álbum de estúdio. Por enquanto. Devido a grandes mudanças que aconteceram em sua vida, como, o fim do namoro com Cheryl Cole, fez ele não se identificar mais com o trabalho. Para não deixar os fãs de mãos vazias, ele irá lançar um EP com suas quatro músicas preferidas do disco.

O EP leva o título de “First Time”. Serão quatro músicas, nesta ordem: First Time (feat. French Montana); Home With You; Depend On It; Slow. A primeira será um single e tudo será lançado na próxima sexta-feira, dia 24.

Infelizmente, o projeto não contará com os singles anteriores, como, “Familiar”, “Bedroom Floor” e “Strip That Down”, porém, ambas estão disponíveis nas plataformas digitais.

Quem aí está ansioso? \O/

O rapper Logic lançou nas últimas horas, o clipe de “One Day”. A faixa é uma parceria com Ryan Tedder, vocalista do OneRepublic e faz uma crítica social referente a realidade atual norte-americana.

No vídeo, conta uma história de uma família de imigrantes e uma criança aprendendo sobre o nazismo. Para divulgar a música, os dois se apresentarão no MTV Video Music Award na próxima segunda-feira, 20.

Confira abaixo.

Sextou total! O Dj Calvin Harris, que contém vários hits e parcerias como, Dua Lipa e Rihanna, agora faz uma nova aposta, Sam Smith.

Nesta sexta feira, 17, Calvin lançou seu mais novo trabalho, “Promises“. A canção traz uma pegada romântica, muito por conta da entonação de voz de Smith (arrasando como sempre). As batidas feitas por Harris foi a cereja do bolo, o lyric lembra muito ao hit anterioR, “One Kiss”. Juntos, eles pretendem emplacar grandes posições, principalmente no Reino Unido.

Confira ao lyric-video de “Promises” :

Nesta sexta – feira, 17, Valesca Popozuda retorna as origens do funk proibidão com seu mais novo single, “Meu Ex“.

A letra da nova música é um presente da cantora Ludmilla, que traz Valesca de volta as canções semelhante aos da época da Gaiola das Popozudas. QUEM LEMBRA?!

A cantora inclusive mudou de visual para essa nova fase, investiu no modelo side cut, ousado e inspirado no movimento punk.

Confira o hit de “Meu Ex“, que promete ser hit nas boates e talvez seja ate sua historia de vida:

Lara Jean sempre foi uma garota na dela e que nunca se importou em ser invisível para os outros. Romântica, sempre foi de ler histórias de amor, e de se imaginar fazendo parte de uma. Como muita garota romântica, Lara chegou a escrever cinco cartas de amor – que ficam guardadas dentro de uma caixa de chapéu, presente de sua falecida mãe -, para seus cinco crushes, mas nunca as enviou.

Porém tudo muda quando essas cartas chegam até seus destinatários de forma misteriosa, e aí sua vida amorosa imaginária se torna real…e vira sua vida real de cabeça pra baixo, tirando-a da sua zona de conforto.

Depois de escrever uma trilogia sobre Lara Jean Song Covey e suas aventuras no amor, que encantou jovens do mundo todo, a autora Jenny Han nunca imaginou que uma história que surgiu em sua cabeça, dentro de um táxi indo para casa, em janeiro de 2010, não só se tornaria um livro, mas também um filme. Filme esse que, antes mesmo do lançamento, seria elogiado e esperado por pessoas – na maioria, jovens, do mundo todo.

A autora Jenny Han. Créditos: site Zimbio

 

Para quem não sabe, os livros, e agora filme, de  Lara Jean, são baseados na própria experiência de Jenny Han de escrever cartas para pessoas que estão indo embora de sua vida, falando tudo o que não falaria para elas ao vivo, selando e as colocando dentro de uma caixa –  mas com a diferença de que, na história, as cartas são enviadas -.

Com Lana Condor (X-Men: Apocalypse) e Noah Centineo (The Fosters e o par romântico de Camila Cabello no clipe de Havana) na pele de Lara Jean e Peter Kavinsky, uma das paixões de Lara Jean, fazendo jus aos personagens, o filme carrega toda a essência que tem o primeiro livro, mesmo com algumas mudanças, com a maioria das cenas mais importantes marcando presença.

Lana Condor

Noah Centineo

Como alguém que leu os livros tempos atrás, se apaixonou pela história e pelos personagens – talvez eu até tenha me imaginado no lugar da Lara Jean diversas vezes?! -, fiquei sentindo falta de um desenvolvimento de alguns pedaços da história, mas acredito que isso faça parte da adaptação, e não posso negar que o produto final só fez eu amar a história ainda mais, e me fez querer ver uma adaptação dos outros livros, haha.

Além da atuação da Lana e do Noah, o roteiro, a direção – comandada por Susan Johnson – e a trilha sonora (já estamos apaixonados por Lauv) são outros pontos que não desapontam nenhum pouco. Muito pelo contrário, fazem o filme ficar mais especial ainda.

A adaptação soube reproduzir a história da maneira correta, com a dose certa de humor, mas sem perder a essência doce e delicada, e de passar a mensagem de que, quando as coisas saem um pouco do nosso controle, temos que enfrentá-las querendo ou não sem muito saber como irão terminar, mas que sempre estaremos rodeados de pessoas à nossa volta.

Uma outra coisa que não podemos deixar de prestar atenção é no fato da história ser sobre uma menina filha de uma asiática, e interpretada por uma asiática. A representatividade étnica que tem acontecido nos filmes hoje em dia é algo muito importante, considerando que tempos atrás eram atores parecidos com asiáticos quem faziam os personagens dessa etnia, e não os próprios asiáticos.

Ter uma jovem asiática como personagem principal de uma história é algo muito importante nos dias de hoje, é um marco mais importante e especial ainda para a comunidade asiática pelo mundo.

Cena do filme Para Todos os Garotos que Já Amei

 

Com apenas um dia de lançamento o filme já está com uma avaliação de 92% de aprovação do público, segundo o Rotten Tomatoes. É pra não ter dúvida nenhuma do sucesso do filme! Então, se você ainda tinha alguma dúvida se deveria assistir ao filme ou não, acho que agora está mais do que claro que esse deve ser seu programa de final de semana, correto?!

 

 

MOMENTOS SPOILERS

S P O I L E R 1: Por mais que o primeiro beijo entre a Lara Jean e o Peter não tenha sido exatamente como no livro – quando a Lana e o Noah descobriram que não seria como é no livro, lutaram até o final, mas por conta do ângulos das câmeras, não daria certo -, continua sendo algo especial.

S P O I L E R 2:  Tem uma cena que os fãs do livro, e até mesmo quem não leu os livros, vão querer rever em looping – oi? Você disse jacuzzi?!.