O cantor que ganhou as paradas com “I’m Flirt”, desde os anos 90 vem entrando em polêmicas, e uma delas, acusações de abusos sexuais e pedofilia. E recentemente o canal Lifetime fez um documentário titulado “Surviving  R. Kelly”, mostrando as vivências e relatos sobre as vítimas do cantor.

E alguns artistas após saberem dessa notícia, se manisfestaram em suas redes sociais sobre o caso, e uma dessas pessoas é Lady Gaga, que já fez música em parceria com o cantor, que ao receber essa notícia, em pedido de desculpas apagou do Youtube e de todas as plataformas. E também nesse meio, encontramos John Legend, que fez um texto se pronunciando sobre o caso, sendo repostado por Cara Delevingne, que ao se pronunciar chegou a perder 50.000 seguidores.

“Para todos que estão me dizendo o quão corajoso eu sou por aparecer no documento, não me senti arriscado. Eu acredito nessas mulheres e eu não dou a mínima em proteger um estuprador de crianças em série. decisão fácil”John.

E ao repostar, Cara comenta: “Eu terminei o documentário “Surviving R Kelly” ontem à noite e estou tão chocada e indignada com o tempo que isso aconteceu. Meu coração vai para todas as vítimas de seus abusos emocionais e físicos e suas famílias. Esse homem é um predador que se alimenta de poder e, na minha opinião, é muito pior do que Harvey Weinstein e precisa ser responsabilizado. Eu não estou tentando comparar os dois, meu ponto é, Harvey está sendo investigado e R Kelly não está. Nós nos culpamos nessa situação, eu sabia das alegações, mas não tentava entender a gravidade da situação. Eu ainda continuei a ouvir sua música. Parar de separar a arte do artista, só porque ele canta como um anjo, não significa que ele é um. Eu ainda quero aplaudir @johnlegend @keke @vincestaples @chancetherapper @jadapinkettsmith @ladygaga por continuar a conversa. Eu realmente espero que mais músicos se levantem contra esse monstro #MuteRKelly #MeToo #blackgirlslivesmatter”.

Uma loucura, não acham? Confira o documentário da Lifetime:

Notícias relacionadas