Autor: admin

O “sextou” do Big Brother Brasil será bem agitado e com muita música da dupla Simone & Simaria, que farão show na casa mais vigiada do país.

“Estamos ansiosas demais para a noite de hoje. É uma alegria imensa poder levar a nossa música ao público e, também, aos brothers que tanto nos entretém e nos fazem companhia, ao longo desse período de pandemia”, diz Simone.

Esta não é a primeira vez que a dupla se apresenta no reality show, uma vez que as artistas se apresentaram em 2017.A felicidade é tanta que as irmãs até “brigaram” pelo roupão do líder.

Em um vídeo publicado por Simone, as duas abrem uma mala e se deparam com apenas um roupão, ou seja, uma iria ficar sem. “Milhão? A nossa disputa é pelo roupão 🤣🤣 “, escreveu Simone. Veja o vídeo.

Veio aí! Young Thug lançou “Slime Language 2”, seu tão aguardado álbum, nesta sexta-feira. O álbum é colaborativo e conta com a presença de artistas recém-contratados pela Young Stoner Life Record e diversos cantores já conhecidos nesta indústria.

Thug conseguiu fazer uma divulgação do quarto single antes mesmo dele ser lançado, já que publicou um vídeo com um trecho de “Ski” e ele viralizou.

As faixas ‘That Go’ de Young Thug ft. Meek Mill e T-Shyne, ‘Take It to Trial’ de Young Thug, Gunna e Yak Gotti, e ‘GFU’ de Yak Gotti & Sheck Wes feat. Yung Kayo foram lançadas no ano passado. Escute o álbum:

Confira a tracklist completa:

1. Slatty (Young Thug, Yak Gotti, Gunna, Lil Duke)
2. Ski (Young Thug, Gunna)
3. Diamonds Dancing (Young Thug, Gunna, Travis Scott)
4. Solid (Young Thug, Drake, Gunna)
5 Came and Saw (Rowdy Rebel, Young Thug)
6. Paid the Fine (Lil Baby, Young Thug, Gunna, YTB Trench)
7.Proud of You (Lil Uzi Vert, Young Thug, Yung Kayo)
8. Real (Unfoonk, Young Thug)
9. I Like (Karlae, Coi Leray)
10. Warrior (T-Shyne, Lil Keed, Big Sean)
11. Pots N Pans (Lil Duke, Nav)
12. WokStar (Strick, Skepta)
13. Superstar (Young Thug, Future)
14. Came Out (Lil Keed, Gunna)
15. Really Be Slime (YNW Melly, BSlime, FN Da Dealer)
16. Take it To Trial (Young Thug, Gunna Yak Gotti)
17. Trance (Karlae, Yung Bleu)
18. Get Fucked Up (Yak Gotti, Sheck Wes, Yung Kayo)
19. Moon Man (Strick, Young Thug, Kid Cudi)
20. Como Te Llama (HiDoraah)
21. Reckless (Dolly White)
22. That Go (Young Thug, Meek Mill, T-Shyne)
23. My City Remix (YTB Trench, Young Thug)

Nesta sexta-feira, a Megan Thee Stallion lançou o videoclipe de “Movie”, sua colaboração com Lil Durk. A faixa, que está no álbum Good News, foi aclamada durante o ano passado e muitos esperavam por um vídeo oficial.

A produção cinematográfica foi dirigida por Mike Ho e conta com Brandee Evans e Nicco Annan. Assista:

“Movie” tem tudo para ser o sucessor de “Body”, single que icônico que inspirou o viral #BodyOdyChallenge.

Projota, aniversariante da semana – o artista completou 35 anos, neste domingo (11) – comemora a data com um presente para os fãs: o registro do show AMADMOL – “A Milenar Arte de Meter o Louco”, gravado ao vivo em outubro de 2017, em São Paulo, e hoje (16), é disponibilizado em todas as plataformas digitais.

O DVD será exibido no sábado (17), às 20h, no canal oficial do cantor, no YouTube. Após a apresentação, o vídeo do show vai continuar na plataforma, tanto na íntegra quanto com as músicas separadas, faixa a faixa.

Eu estou muito animado porque faz tempo que não encontro e converso com meus fãs. E lançar isso na semana que fiz 35 anos é muito especial. A première no meu canal do YouTube falando com a galera vai ser incrível e este é um trabalho que eu tenho muito orgulho de ter feito”, conta o rapper entusiasmado.

Nesta sexta – feira (16), Ludmilla lança a nova canetada,  “Gato Siamês” – a novidade, é que o single veio com o amigo pessoal e rapper Xamã.

A faixa também ganha clipe inédito, todo filmado em P&B e com dose extra de sensualidade. Com a surpresa do lançamento, a dupla repete uma parceria de sucesso já vista em “Deixa de Onda”, com Dennis DJ.

O Xamã é não somente um amigo como um dos maiores talentos da nova geração do rap. Estou muito feliz de finalmente lançarmos uma parceria oficial e tão simbólica em nossa trajetória“, conta Ludmilla sobre a música que é a primeira composta por eles.

É sempre um prazer gravar com a Lud. Esta foi a primeira música que construímos juntos. Ela tem um flow muito sinistro, canta pra caramba, dança de um modo que eu admiro muito e acho uma artista completa. Essa música é hit demais, minha música preferida, com o flow mais da hora que consegui fazer” – devolve Xamã.

O R&B gravado pela dupla é o diálogo de um casal contemporâneo: ela, querendo uma relação sem compromisso, enquanto ele sofre porque queria algo a mais – clima absolutamente traduzido no vídeoclipe gravado em preto e branco, dirigido por João Monteiro, responsável também por outros clipes da cantora, tais quais “Verdinha”, “Cobra Venenosa”, “Pulando na Pipoca”, entre outros. Confira:

Nesta sexta feira (16), finalmente Lia Clark lança o single “Eu Viciei” em parceria com Pocah.

Falando de liberdade para escolhas amorosas e do quão bom é estar solteira, a música traz coreografia e promete virar sensação na web.

Na faixa, as cantoras trazem um funk pop cheio de animação, com uma batida 150bpm, produzida pela Hitmaker. Cheio de energia, a música não consegue deixar você parado, quando vê, o refrão já está na ponta da língua e o corpo dançando sem parar.

Além do som, o público pode curtir junto um vídeoclipe inédito, dirigido por Felipe Sassi. A produção audiovisual mostra Lia e Pocah como donas de uma zona de interior. Desimpedidas, elas se jogam na vida com as amigas e mostram que não existe tempo para perder chorando pelo ex. Elas curtem com muita coreografia e sensualidade.

Clique e confira agora o clipe de “Eu Viciei“:

Imagem: SOUBPMCOM

Na noite de quinta – feira (15), rolou o Latin AMAs (Latin American Music Awards) nos Estados Unidos. Tendo J Balvin e Karol G liderando com 9 indicações cada, a surpresa aconteceu com Bad Bunny saindo como o grande vencedor da noite, com 5 prêmios. Já a nossa Anitta trouxe pra casa o prêmio de Melhor artista Feminino.

Confira a lista completa:

Artista do Ano
Bad Bunny

Artista Novo
Rauw Alejandro

Artista Favorita – Feminina
Anitta

Canção do Ano
Karol G, Nicki Minaj – “Tusa” (ganhador)

Artista Favorito – Masculino
Bad Bunny

Artista do Ano
Bad Bunny

Álbum do ano
Bad Bunny – YHLQMDLG

Duo/Grupo Favorito
Eslabon Armado

Artista Favorito – Pop
Shakira

Álbum Favorito – Pop
Camilo – Por Primera Vez

Canção Favorita – Pop
Shakira & Anuel AA – “Me Gusta”

Artista Favorito Solo – Regional Mexicano
Christian Nodal

Regional Mexicano Duo/ Grupo Favorito
Eslabon Armado

Álbum Favorito – Regional Mexicano
Christian Nodal – Ayayay!

Canção Favorita – Regional Mexicano
Natanael Cano – “Amor Tumbado”

Artista Favorito – Urbano
Bad Bunny

Álbum Favorito – Urbano
Bad Bunny – Las Que No Iban a Salir

Canção Favorita – Urbano
Karol G & Nicki Minaj – “Tusa”

Artista Favorito – Tropical
Romeo Santos

Álbum Favorito – Tropical
Prince Royce – Alter Ego

Canção Favorita – Tropical
Prince Royce – “Carita de Inocente”

Artista Favorito – Crossover
Dua Lipa

Colaboração do Ano
Karol G, Nicki Minaj – “Tusa”

Artista Social do Ano
Cardi B

Vídeo Favorito
Selena Gomez – “De Una Vez”

Concerto Virtual Favorito
RBD – “Ser o Parecer 2020”

Nesta quinta – feira (15), o cantor e compositor Lucas Pretti, uma das maiores revelações da música pop em 2020, lança hoje o clipe de seu mais recente single “Saudade de Você“.

Com refrão “chiclete” e com uma letra com a qual todos poderão se identificar (quem não está com saudade de alguém em tempos de isolamento social?), “Saudade de Você” foi composta e produzida por Lucas, Antonio Eudi e Arthur Favero.

 

 “O intuito de ‘Saudade de Você’ era realmente expressar essa saudade boa que a gente tem das pessoas e de tudo que a gente não pode viver no momento, então é muito bom ver ela ser apreciada! Ela é uma música muito divertida, que eu comecei a escrever há muito tempo, mas que só foi finalizada junto ao Eudi e Arthur, da Alma Music. Como ‘saudade’ é um tema que, especialmente agora na pandemia, pesa um pouco porque todos estão com saudades de muita coisa, quis trazer a ideia do lúdico e da diversão na identidade visual do single – com balas, ursos de pelúcia, enfim. Para este sentimento não ser um tema triste, preferimos ir pela linha do nostálgico divertido… e estou muito feliz com o resultado de tudo, conta Lucas.

Assista agora ao clipe de “Saudade de Você

Conheça Emilia Pedersen, de 19 anos, uma cantora pop dinamarquesa-brasileira, que mora em Nova Iorque e se define como uma enorme “admiradora e apaixonada pelo Brasil” promete vir com tudo.

Nesta sexta-feira (9), chega em todas as plataformas de streaming uma nova versão de “Turn It Up“, faixa que foi o primeiro lançamento da artista e agora traz um novo clipe em seu proprio canal no YouTube. Em 2021, a canção recebeu uma roupagem mais ‘dance’ e ‘underground’, conectada com as pistas de dança e sua letra carrega agora mais uma mensagem de esperança e força para que tenhamos todos a certeza de que essa pandemia irá passar. Com esta nova proposta a cantora dá início ao seu trabalho privilegiando o público brasileiro. Com três músicas lançadas nas plataformas digitais, duas delas foram produzidas pelo famoso DJ e produtor musical Bruno Martini, a cantora se aproxima cada vez mais das suas origens brasileiras.

Este lançamento é um projeto diferente a tudo que Emília já fez, assim que a dinamarquesa ouviu o remix, teve a ideia de trabalhar uma estética mais forte inspirada em Nova Iorque, com cores mais escuras e muita fumaça para o clipe.

Foi uma experiência incrível e muito desafiadora. Para cada clipe eu gosto de criar o seu próprio mundo, neste remix eu quis brincar bastante com movimentos de câmera e profundidade. Com certeza me tirou da minha zona de conforto mas, assim que eu ouvi a nova versão da música, eu soube o que queria trazer para o clipe. diz Emília sobre o processo criativo.

As gravações ocorreram seguindo todos os protocolos de segurança contra a COVID-19. Com uma equipe reduzida, e Emília comandando a direção, a cantora se preocupou com a segurança de todos os que participaram no projeto.

Foi muito divertido, gravamos até o amanhecer. Foi muito intenso mas a equipe foi incrível. Por conta da Covid-19, todos estávamos com máscaras, respeitando o distanciamento e usando bastante álcool em gel. Procuramos um set que permitisse a entrada de ar constante no ambiente e encontramos com um antigo bar abandonado que foi perfeito para a estética que estávamos procurando.

A cantora define seu estilo musical como um “pop descompromissado” cheio de referências de artistas como Ariana Grande, Billie Eilish, Selena Gomez e Taylor Swift. Emília afirma que seu estilo foi composto pela mistura entre Brasil, Dinamarca e Nova Iorque, cidade onde morou desde os 7 anos de idade. Cultivando sempre suas relações com o Brasil, Emília tem como referência artistas como Ivete Sangalo e Anitta. Ela acompanhou Alexandre Pires em uma de suas turnês e abriu shows nos Estados Unidos para artistas como Marcos e Belutti, Fernando e Sorocaba, Daniel e Daniela Mercury.

 

Benjamín é um dos novos nomes da música brasileira e você precisar conhecê-lo! Após trabalhar em “Malhação – Toda Forma de Amar”, como Martinha – quando ainda assinava como Bia Damini – o artista fez a transição de gênero e assumiu a identidade masculina em 2020.

O nome retificado foi publicado e divulgado pelo próprio Benjamín, através de suas redes sociais. Junto à nova identidade, Benjamín adotou uma cor nova ao cabelo.

Atualmente, o foco é a música e seu trabalho como cantor. Seu último lançamento é “Gela”, disponibilizado no fim de 2020, assista:

A música, que conquistou mais de 1 milhão de visualizações em duas semanas, ganhou duas versões acústicas produzidas pelo músico Rodrigo Suricato, que foi convidado especialmente para o projeto. Confira uma entrevista completa e exclusiva com o cantor:

Para quem ainda não te conhece, como você se descreveria e descreveria a sua música?

Sou um cantador de histórias. Amo pegar situações que vivi e transformar em música. As que estou lançando agora são todas sobre meu último relacionamento. Quanto à sonoridade, gosto do universo pop, sinto que me traz a liberdade de explorar vários estilos musicais e estéticas. Também tenho procurado trazer referências brasileiras ou latinas pras minhas músicas. Em “gela”, por exemplo, colocamos um cavaquinho em algumas partes e escolhemos uma levada pra percussão que puxa bastante pro reggaeton. Gosto da ideia de me inventar e reinventar dentro do pop, recebendo influências de vários gêneros musicais e de sonoridades de outros países, mas sempre colocando uma pitada de Brasil.

Ainda sobre a carreira, em que momento você teve a certeza que queria entrar no ramo musical?

Foi no meu primeiro show autoral, que fiz pros meus colegas de faculdade em 2018. Eu senti coisas inexplicáveis naquele dia, e tudo o que estava fora de lugar na minha vida, naquele momento, se encaixou. Tudo fazia muito sentido. Foi quando tive a certeza de que era isso que eu queria e precisava fazer.

Se pudesse escolher um artista para fazer uma colaboração, quem seria?

Tenho muita vontade de trabalhar com a Pabllo um dia. Adoro ela e as músicas dela.

Agora sobre “Gela”, como foi a produção do videoclipe?

Foi muito emocionante pra mim, porque foi o primeiro clipe que gravei. Muitas coisas do roteiro inicial que eu tinha pensado – lá em 2017 – mudaram assim que conversei com o diretor, porque as ideias dele foram se somando às minhas e um outro roteiro surgiu a partir disso. Algumas coisas também tiveram que mudar por conta da pandemia, mas as soluções que o diretor encontrou foram até melhores do que as ideias que eu tinha pré-concebido. Os manequins, por exemplo, inicialmente, eram para ser pessoas, mas no fim das contas ficou muito mais interessante desse jeito.

Tem alguma história engraçada que aconteceu durante as gravações e você queira nos contar?

Quando fomos fotografar a capa do single, eu queria segurar um gelo na mão, porque muitas vezes quando me submeto a alguma sensação física isso me ajuda a trazer a emoção que aquele trabalho pede. Mas não tinha gelo na locação, a única coisa que tinha era um potinho com feijão congelado, então foi o que eu usei. Sempre que eu olho pra capa eu lembro que estava segurando um pote de feijão. Acho isso engraçado.

A música foi escrita há bastante tempo, né? Como foi produzir e lançar em 2020?

Sim, escrevi ela em 2017. Acredito que eu não estaria pronto pra lançá-la naquela época. Foi bom ter tido esses 3 anos pra amadurecer o conceito e a mensagem que eu gostaria de passar com ela.

Como surgiu a ideia de fazer outras versões de “Gela”?

Foi muito doido esse processo, porque demorou muito tempo pra eu entender qual linguagem eu queria pra “gela estúdio”, parecia que “gela acústico” (que é muito igual a versão que eu compus) era tão gela quanto gela estúdio. Elas têm uma pegada bem diferente, e gosto muito das duas. Acho que elas se complementam e não conseguiria me ver lançando uma sem lançar a outra, é louco isso.

Qual é a maior diferença entre as três?

Acho que tem duas diferenças que me marcam bastante. Gela estúdio é mais rápida, 150 bpm, enquanto a acústica tá em 130 bpm. Também tem uma diferença no tom que eu canto, a versão estúdio é mais aguda, canto ela meio tom acima da versão acústica.

Como foi trabalhar com Rodrigo Suricato?

Foi muito prazeroso, temos muitas afinidades musicais e ele é uma pessoa muito generosa e gentil. Ele propôs que eu gravasse uma das partes do piano, fiquei muito feliz porque foi a primeira vez que gravei um instrumento. Foi bem legal!

Recentemente, você postou uma foto no estúdio. Pode nos adiantar alguma coisa? O que vem por aí?

Posso adiantar que em breve temos mais um single vindo ao mundo, e o que era gelado vai esquentar muito!